quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

A ETERNA BUSCA DO HOMEM – Paramahansa Yogananda


Que dia feliz e abençoado, em que termino de ler esse tão maravilhoso livro!

Compilação de palestras e falas de Yogananda, fielmente registradas por uma de suas discípulas mais próximas, Sri Daya Mata. Quanta gratidão a esse amor e devoção de Daya Mata, que nos permite acessar nos dias de hoje esses preciosos ensinamentos. Como diz o ditado da Índia, “o guru não é diferente dos ensinamentos do guru”, então ler esse livro é como estar na revigorante e inspiradora presença do Mestre. Jai Guru!

Encontrei nessa obra material suficiente para uma vida inteira de reflexões e aprendizados. Nesses mais de dez anos desde que me tornei discípulo de Yogananda, procurei seguir à risca o ensinamento dele que primeiro me cativou: “Não acredite em nada do que eu digo, mas comprove por si mesmo a verdade de minhas palavras.” E assim posso afirmar, com gratidão sempre crescente, que jamais me deparei com uma única palavra de Yoganandaji que não revelasse, ao ser analisada com o máximo de minha inteligência e posta em prática com o máximo de minhas capacidades, a expressão fulgurante de uma sabedoria verdadeiramente divina.

E na verdade termino a leitura de “A Eterna Busca do Homem” muito consciente de que os ensinamentos de Yogananda destinam-se principalmente ao futuro, a uma era de consciência mais elevada do que essa em que vivemos. Não percebo isso com tristeza, mas com entusiasmo: que privilégio poder ter contato com esses tesouros da alma, daqui desse ponto do espaçotempo em que me encontro, aparentemente tão distante ainda da tão sonhada meta! É porque o mestre é infalível ao mostrar o caminho, sempre e de novo: “No vale da tristeza, mil anos ou só um dia / eu esperarei só por Ti, só por Ti” (trecho da canção “No Vale da Tristeza”, de Yogananda).


“O maior romance é com o Infinito. Você não tem ideia de quão bela a vida pode ser. Quando você de repente encontra Deus em todo o lugar, quando Ele vem e fala com você e o guia, o romance do amor divino começou.”

(Paramahansa Yogananda, “A Eterna Busca do Homem”)


domingo, 3 de janeiro de 2016

RESENHA - ”COMO SE APAIXONAR” - CECÍLIA AHERN

Olá queridos!



Andei um tempinho afastada, agora volto, tenho algumas resenhas para postar, mas será aos poucos.

Desejo um 2016 repleto de realizações, saúde e muito sucesso para todos!






LIVRO:”COMO SE APAIXONAR”

TÍTULO ORIGINAL:”HOW TO FAIL IN LOVE”

AUTOR: CECÍLIA AHERN


TRADUÇÃO: BÁRBARA MENEZES DE AZEVEDO BELAMOGLIE

EDITORA: NOVO CONCEITO


PÁGINAS –347


1ª  EDIÇÃO


IMPRESÃO 2015


CATEGORIA: FICÇÃO INGLESA


ASSUNTO: DRAMA/ROMANCE


ISBN: - 978-85-8163-786-0
 Como se Apaixonar



CITAÇÃO:” – Onde estaríamos sem amanhãs? O que teríamos em vez disso seriam hojes. E, se esse fosse o caso, com você, eu esperaria que hoje fosse o dia mais longo. Eu encheria o hoje de você, fazendo tudo o que sempre amei. Eu rira, falaria, ouviria e aprenderia, eu amaria, amaria, amaria. Faria todos os dias serem hoje e passaria todos com você e nunca me preocuparia com o amanhã, quando não estaria com você. E, quando aquele temido amanhã chegar para nós, por favor, saiba que eu não quis deixá-lo ou ser deixada para trás, que cada momento que passei com você foram os melhores momentos da minha vida.” (pág.161)
 


ANÁLISE TÉCNICA:



-CAPA-


Casal de rosto pertinho com os narizes se tocando, céu ao fundo, acima de uma ponte com um lago(?) abaixo.


Linda capa toda lilás...



(nota:4,80 de 5,00)




-DIAGRAMAÇÃO:


Folhas amareladas e letras pretas, boa para leitura.


Conteúdo: dedicatória; 27 capítulos numerados e com títulos, e, os títulos são como 'passos' de auto-ajuda; agradecimentos; e, outros sucessos da autora.


Impressão e acabamento Intergraf 270815.


Produção Editorial Equipe Novo Conceito.


Formato/Acabamento: 16x23x2,1


Peso: 0.48 kg


(nota: 4,80 de 5,00 )




- ESCRITA:


A narrativa é feita em primeira pessoa pela protagonista, mostrando seu ponto de vista durante todo o livro.


Tem muitos diálogos bem escritos e traduzidos, além de um certo humor cáustico e ácido que gosto muito, tornando a leitura ainda mais rápida e fluida.


Poucos erros foram encontrados o que em nada interferiu na leitura.



(nota:4,80 de 5,00)




CITAÇÃO: “[...] A vida é uma série de momentos e momentos sempre mudam, assim como pensamentos, negativos e positivos. E, embora possa ser da natureza humana ficar se prendendo a eles, não faz sentido, como acontece com muitas coisas naturais; não faz sentido permitir que um único pensamento habite a mente porque pensamentos são como hóspedes ou aqueles amigos que só aparecem nos bons momentos. Assim que chegam, podem ir embora, e até mesmo aqueles que levam muito tempo para emergir por completo podem desaparecer em um instante. Momentos são preciosos; às vezes eles se demoram e, em outras ocasiões, são passageiros, mas, ainda assim, muito pode ser feito durante eles; você pode mudar de idéia, pode salvar uma vida e pode até se apaixonar.” (pág. 343)


RESUMO SINÓPTICO:


CHRISTINE ROSE acredita ter uma vida boa, casada com Barry, tem uma empresa de recrutamento onde faz o intercâmbio entre empregado e empregador; porém, mais que isso, ela gosta de ajudar as pessoas. Não tem formação em psicologia ou terapia, contudo, gosta muito dos livros de auto-ajuda e é através deles que busca ensinamento para melhorar as pessoas ao seu redor.



Até ver seu vizinho Simon Conway tentar suicídio e ela não conseguir evitar que ele dê um tiro cabeça... Isso mexe com ela que passa a rever sua vida e decide ser feliz. Acaba o casamento e continua seu dia a dia.


Pouco tempo depois, caminhava pela ponte Ha’penny em Dublim, e se depara com Adam Basil, tentando se jogar da ponte. Após uma pequena conversa, Christine convence Adam que poderá ajudá-lo a superar seus problemas e dar um novo sentido a sua vida; ele dá 15 dias para ela ajudá-lo, até que complete 35 anos. Se ela não conseguir, ele tentará novamente o suicídio.



ANÁLISE CRÍTICA E DO AUTORA:


Os livros da Cecília vem sempre acompanhados de muitos conselhos e muitas inspirações para mudanças e melhoria de vida. Aqui não é diferente.


Quem espera um romance entre a mocinha e o protagonista problemático como tábua de salvação, está bem enganado. A protagonista além de ajudar a mudança de vida de Adam, cresce junto com ele na trama, através dos dramas e de um certo mistério sobre o passado dele que tem um humor escancarado, apesar de tentar se matar.


O livro é um bom entretenimento,um drama leve que nos envolve totalmente ao adentrarmos nas páginas e apesar de abordar o tema pesado, o livro é até leve e um tanto hilário, o que nos faz rir em vários momentos. Um pouco de drama, um pouco de romance e um pouco de mistérios, além do humor.


Se ler sem grande expectativas, poderá absorver todas as lições que vem nas entrelinhas e pode até refletir sobre a família que traz sua carga para nossas experiências, sobre as atitudes que tomamos em horas de desespero, sobre suicídio e TOC e sobre como podemos ajudar e aprender ao mesmo tempo.


Leitura recomendada claro!


NOTA :4,50 de 5,00





SOBRE O AUTORA:


 
Cecelia Ahern é irlandesa e formou-se em Jornalismo e Meios de Comunicação. Aos 21 anos escreveu seu primeiro romance, P.S. Eu te Amo, que se tornou best-seller imediatamente e foi adaptado para o cinema — assim como Simplesmente Acontece. A Lista, O Presente, O Livro do Amanhã e A Vez da Minha Vida também são best-sellers em todo o mundo. As obras de Cecelia Ahern são publicadas em 46 países e já venderam, ao todo, mais de 13 milhões de cópias. Ela vive em Dublin com sua família.
CORTESIA EDITORA NOVO CONCEITO!

 


cheirinhos



Rudy

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

COGITO – ANTOLOGIA POÉTICA Vol. II



Que alegria linda participar de mais esse momento poético coletivo! E que bom ver tanta gente boa dedicando energia amorosa à Poesia!

Ao ler as belas poesias de meus colegas, me vi refletindo sobre o que motiva a produção poética. Muitos escrevem para extravasar as dores e delícias do amor, outros para expressar sentimentos profundos que talvez nem tenham nome. Alguns fazem poesia para falar sobre paradoxos da sociedade, para protestar contra injustiças, para celebrar inusitados momentos de beleza. Mas de modo geral as melhores poesias têm em comum o anseio de exprimir o indizível, a necessidade de explicitar o invisível, a fome de apreender o incompreensível!

Fiquei feliz com minha modesta contribuição à antologia, três poeminhas que aglutinei sob o título de “Preces”:

*
Auto de Fé

Ver em tudo sempre Deus o Criador.
Ver em tudo sempre reverência e amor.
Na luz e na sombra, beleza e terror,
ver em tudo pétalas da mesma Flor.

**

Aos Pés de Mainha

Que bom poder voltar aos pés de minha Mãe,
diante dos quais eu já deitei tanta oração,
voltar aos mesmos pés com um novo coração,
com muito menos medo e bem mais gratidão!

***

Oração do Vaso

Mesmo sentado no trono
Onde todos os homens são iguais,
Mesmo fazendo cocô
Continuo sendo filho de meu Pai.

Mesmo na sarjeta do engano
Onde todo mundo um dia cai,
Mesmo que na lama eu me banhe
Continuo sendo amado por minha Mãe.

Muitíssimos parabéns à Cogito Editora e ao heróico Ivan de Almeida, organizador do livro.


Viva a Poesia! 

***

MANIFESTO – Mensageiros do Vento

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

RESENHA - ”172 HORAS NA LUA” - JOHAN HARSTAD



LIVRO:”172 HORAS NA LUA”


TÍTULO ORIGINAL:”172 HOURS ON THE MOON”


AUTOR: JOHAN HARSTAD



TRADUÇÃO:CAMILA FERNANDES



EDITORA: NOVO CONCEITO



PÁGINAS –285



1ª  EDIÇÃO



1ª IMPRESSÃO 2015



CATEGORIA: FICÇÃO NORUEGUESA



ASSUNTO: SUSPENSE



ISBN: - 978-85-8163-709-9


 172 Horas na Lua





CITAÇÃO:” “Saíram do parque juntos. Várias pessoas pelas quais passaram lançaram olhares estranhos, imaginando se aquele sem-teto desgrenhado estava incomodando a garota. Algumas até pararam e perguntaram se estava bem.

E estava. [...]” (pág. 93)


 



ANÁLISE TÉCNICA:





-CAPA-



Olho aberto em fundo preto. Dentro do olho uma planície de areia e pedras com duas pessoas caminhando.



Achei muito criativa e linda! Sem contar que tem tudo haver com o enredo do livro.



Arte e design da capa: by Bem Maufner.



Foto do olho: @Iko/Shutterstock.



(nota:5,00 de 5,00)







-DIAGRAMAÇÃO:



As folhas são amareladas com letras pretas, algumas páginas são pretas com letras brancas. Várias fotos e ilustrações.





 

Muito boa a diagramação.



Conteúdo: índice; prólogo; dividido em 3 partes com títulos; capítulos com títulos e dentro de um quadro com uma parte do céu; e, nota do autor.

 

 

A imagem na página 213 foi baseada nas impressões do autor.



Ilustrações de Darlah 1 e Garlah 2 foram desenhadas por Rodeo Archilects em parceria  com LaCKTr.



Impressão e acabamento Intergraf 020715.



Produção Editorial: Equipe Novo Conceito.



Formato/Acabamento: 16x23x1,9 cm



Peso: 0.40 kg



(nota:4,90 de 5,00 )







- ESCRITA:



Narrativa em terceira pessoa desconhecia, mostrando a visão dos protagonistas.



Pequenos erros de concordância que não afetam a leitura.



Escrita descritiva e de fácil entendimento.





(nota: 4,70 de 5,00)







CITAÇÃO: “Se o sistema de energia principal não voltasse a funcionar, talvez eles nunca retornassem para casa.” (pág. 160)



RESUMO SINÓPTICO:



Em 2010 a cúpula da NASA se reuni e decide que irá enviar nova tripulação à Lua, entretanto, precisam de patrocínio e resolvem lançar uma campanha mundial onde selecionariam três adolescentes escolhidos aleatoriamente para comporem a equipe de astronautas que irão para Lua, causando sensação mundial.



Em 2018 são escolhidos os três ‘sortudos’: Mia Nomeland que mora na Noruega, tem 15 anos e uma banda que é seu mundo. Os pais a inscreveram pela internet sem que ela soubesse, pois não queria ir para Lua. Estava irredutível até que suas colegas de banda a convencem a ‘viajar’. Midori Yoshida tem 15 anos e mora em Shibuya, interior do Japão. Tem um relacionamento conflituoso com os pais e pensa apenas em gastar todo dinheiro que ganha com roupas e bugingangas.Sentia-se diferente dos adolescentes que convivia, seu sonho era sair  de onde morava e conquistar o mundo como a irmã. Iria para Nova Yorque quando completasse maioridade e quando abriram as inscrições para viagem à Lua, viu sua oportunidade ser concretizada. Antoine Devereux com 16 anos é francês e sofre sua primeira desilusão amorosa. Não consegue superar, fica a espreita, vigiando sua ex com o novo namorado e vê na viagem para Lua a solução para sua tristeza.



Os ganhadores passariam 172 horas na Lua e ficariam na base lunar Darlah 2, construída nos anos 70, passariam por treinamento e algumas provas antes da decolagem.



Junto com mais cinco astronautas especializados, os três adolescentes partem para a viagem de suas vidas. O que não sabem é que poderão não mais voltar para Terra...







ANÁLISE CRÍTICA E DO AUTOR:



A primeira coisa que vou falar é que sou fissurada por ficção científica, principalmente a ficção original que fala sobre vida em outros planetas e extraterrestres. Sou uma humilde estudiosa sobre o assunto e quem quiser pode até me criticar, porém acho muita prepotência de nossa parte, acharmos que somos únicos no mundo cósmico imenso.



Dito isso, nem preciso dizer quanto estava com expectativa alta para leitura desse livro, já que é o primeiro no estilo editado pela NC e por ser um escritor norueguês. E me decepcionei um pouco, espera mais, muito mais...Veja! O livro não é ruim, porém não é o que esperava...



O que mais me decepcionou foi o fato de o autor ter escrito metade do livro sobre os adolescentes que seriam escolhido para viagem e ter deixado a parte ficcional sobre a viagem, aterrissagem e estadia na Lua um pouco à parte.



Não posso deixar de dizer que o mistério lunar me deixou intrigada e bem curiosa para saber sobre a origem de tudo. A tensão dentro da estação Darlah, a busca de solução para os problemas, inclusive para o retorno à Terra e outros problemas que enfrentaram, deixaram meu coração na mão e era como se estivesse junto deles, passando por tudo e vivenciando todo terror a que foram impostos.



Algumas explicações foram até aceitáveis para uma ficção, agora a causa de tudo... isso na foi explicado e fiquei um tanto frustada.



Um ponto bem positivo são as fotos e ilustrações que estão por todo o livro e facilitam a visualização e imaginação de como pode ser o local onde estão ‘hospedados’.

 



Ainda assim recomendo a leitura para quem como eu é aficionada pelo tema e quer uma leitura tensa e eletrizante.



NOTA : 4,00 de 5,00


  Emoticon triste




SOBRE O AUTOR:




Johan Harstad ganhou, em 2008, com 172 horas na Lua, o prêmio Norwegian Brage na categoria Youg Adult. Ele também escreveu contos e diversos romances para adultos, incluindo Buzz Aldrin, What Happened to You in All the Confusion?, melhor obra de ficção do Kirkus Reviews em 2011, publicado em 13 países. Considerado um dos mais importantes autores escandinavos do nosso tempo, Johan vive em Oslo, na Noruega.

CORTESIA EDITORA NOVO CONCEITO!



cheirinhos
Rudy
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...