domingo, 29 de março de 2015

COLEÇÃO MANTEIGA VOADORA - Caligo Editora

 Voltada para o público infantil a Caligo Editora já publicou dois volumes dessa coleção:

CHUVA DE MADALENA - Volume I


Uma história de pura singeleza com um toque de romantismo. Narrada por um menino que viu aquela que amava se transformar em chuva... Uma liiiiinda chuva! Chuva que a partir de então, nunca mais faltou na cidade onde moravam.




ESPERANDO POR JOAQUIM CORTEZ - Volume II

História de uma menina que acompanha os últimos meses de vida de seu amado avô com  carinho e cumplicidade. A afinidade entre ambos é muito grande. Crer ou não crer nas histórias que ele lhe contava? A se deixar levar por seus pais, não, mas ouvindo o seu coração, sim. Sempre!






As histórias, como todas as escritas por Bia Machado, prendem a atenção e despertam sensações mil. São ilustradas e curtas e têm tudo para despertar o interesse à leitura das crianças. 

Vale destacar que as bonitas ilustrações são feitas por Beatriz Machado Henrique, a filha de 11 anos de Bia Machado e Henrique. Tudo a ver com a história.

Bia Machado, além de escritora é também editora e proprietária da   


Confira as demais publicações da Caligo
www.caligoeditora.com

bj da angel ;)

domingo, 22 de março de 2015

RESENHA -”VERMELHO COMO O SANGUE” - SALLA SIMUKKA



LIVRO:”VERMELHO COMO O SANGUE”
SÉRIE:TRILOGIA BRANCA DE NEVE
AUTORA: SALLA SIMUKKA
TÍTULO ORIGINAL:”AS RED AS BLOOD.”
TRADUÇÃO: BÁRBARA MENEZES
EDITORA: NOVO CONCEITO
PÁGINAS – 239
1ª  EDIÇÃO
IMPRESSÃO 2014
CATEGORIA: FICÇÃO FINLANDESA
ASSUNTO: THRILLER
ISBN: - 978-85-8163-579-8

 Vermelho como o sangue


CITAÇÃO: Não procure o poder por vingança. Procure o poder para evitar situações que a fariam querer vingança. [...]” (pág. 57)


ANÁLISE TÉCNICA:

 


-CAPA-

Rosto de uma jovem manchado de respingos de sangue.
Feita por @Laura Lyynen.
A capa demonstra o conteúdo do livro, a morte de uma jovem...

(nota:4,70 de 5,00)



-DIAGRAMAÇÃO:

Folhas amareladas com letras pretas na média.
Conteúdo com 28 capítulos numerados em cima de logotipo como mancha de sangue; epílogo e agradecimentos.


 

Diagramação bem técnica e simples.
Produção editorial: equipe Novo Conceito.
Impressão e acabamento Prol 071014.
Formato/Acabamento: 16x23x1,5
Peso: 0.33 kg

(nota:4,50 de 5,00 )



- ESCRITA:

Narrativa feita em terceira pessoa desconhecida e traz abrangência do enredo em vários pontos de vista.
Correção bem feita sem erros gritantes ou que atrapalhem a leitura.
A autora tem uma linguagem simples, de fácil entendimento, embora um tanto linear, sem grandes surpresas.

(nota:4,60 de 5,00)



CITAÇÃO: “Dentro de você, há sempre uma parte sua que ninguém pode tocar. Você é você. Você é sua e dentro de você está o universo. Você pode ser o que quiser. Você pode ser qualquer pessoa.” (pág. 226)



RESUMO SINÓPTICO:

Lumikki Anderson tem 17 anos e vive sozinha, longe dos pais em uma conceituada escola de Arte, onde se dedica integralmente, fica concentrada apenas nos estudos. Não gosta de se envolver nas festas, fofocas, estrelato que tomam conta dos colegas da escola. Preferia o anonimato e desprezava os outros estudantes.

Ao entrar na câmera escura para revelar as fotos que gostava de tirar, sentiu um cheiro diferente do comum. Avançou e encostou em algo, imediatamente acendeu a luz vermelha e se deparou com uma nota de 500 euros, várias notas estendidas, secando. Tinham sido lavadas. Relacionou o cheiro diferente e que a incomodara com sangue...

Após ter encontrado as notas, acaba sendo envolvida, mesmo sem querer, na resolução do mistério que envolve as notas e a morte de uma mulher... Descobre que há policiais corruptos, traficante perigoso e se vê em constante estado de alerta, afinal, estão tentando matá-la...


ANÁLISE CRÍTICA E DO AUTORA:

Começo dizendo que esperava um pouco mais do livro, embora seja de leitura fácil e até interessante em vários aspectos, principalmente porque a personagem principal, apesar de morar só, mostra uma experiência além da sua área de atuação no livro.
É um mistério até bem desenvolvido no sentido da trama e dos fatos inesperados que acontecem.Acaba tornando a protagonista essencial para se desvendar os segredos e mistérios envolvidos, entretanto, sem muita empolgação diante das situações que surgem.

O que mais me incomodou foi ler uma protagonista que tinha tudo para se desenvolver emocionalmente durante o desenrolar do enredo, se manter de certa forma, bem linear, com uma frieza distante e sem muito envolvimento no sentido de relacionamento com as outras personagens.

É um livro bonzinho por causa do mistério, de alguns poucos suspenses e com um final até aceitável, já que se trata de uma série.

É uma leitura agradável no sentido de entretenimento, sem grandes rompantes e sem pontos excepcionais, porém que valem a leitura.

Acrescento ainda que, se for ler, não espere nada relacionado a Branca de Neve, porque nada tem haver. A relação se restringe à tradução do nome da protagonista: Lumikki traduzido é branca de neve... e ponto. Não criem expectativas e curtam a leitura.


NOTA : 3,80 de 5,00


smiley livrosmiley livrosmiley livrosmiley livro Emoticon triste


SOBRE O AUTORA:

 

Salla Simukka é uma premiada autora de ficção para jovens adultos. Tradutora e roteirista de TV, já estudou filosofia nórdica, finlandês, literatura e escrita criativa. Nasceu em Tampere, na Finlândia, onde vive até hoje.


CORTESIA EDITORA NOVO CONCEITO!

 

cheirinhos
Rudy
 

sexta-feira, 13 de março de 2015

RESENHA - ”EU FICO LOKO” (LITERATURA NACIONAL) - CHRISTIAN FIGUEIREDO DE CALDAS



LIVRO:”EU FICO LOKO” (LITERATURA NACIONAL)

AUTOR: CHRISTIAN FIGUEIREDO DE CALDAS


EDITORA:NOVO CONCEITO


SELO: NOVAS PÁGINAS


PÁGINAS – 160


1ª  EDIÇÃO


IMPRESSÃO 2015


CATEGORIA: NÃO FICÇÃO BRASILEIRA


ASSUNTO: CRÔNICAS TEEN


ISBN: - 978-85-8163-681-8



 Eu Fico Loko
CITAÇÃO:”Amizade é uma coisa de Loko. Já pararam prá pensar na quantidade de pessoas muito diferentes que são nossos amigos?[...]” (pág. 39)


ANÁLISE TÉCNICA:



-CAPA-


Metade da página com foto do Christian e a outra metade complementa a foto como um desenho.


A capa é bem diferente e confesso que gostei do efeito, principalmente porque as letras do título são coloridas e é define bem o conteúdo do próprio Christian (muitcho loko...).


Fotos da capa: Nicole Fialdini.


(nota:5,00 de 5,00)




-DIAGRAMAÇÃO:


Gostei muito da diagramação, algumas folhas pretas com letras brancas, outras folhas amareladas com letras pretas, muitas fotos, gravuras, logotipos, tudo bem alegre e divertido.
 
 


São 11 capítulos e espaço do leitor, e, o livro tem início com a Palavras de mãe. E lgumas páginas para você escrever o que quiser.




Formato/Acabamento: 16x23x1,0.

Peso: 0.24 kg.

Fotos do interior: acervo pessoal do autor.

Impressão e acabamento Intergraf 060115.

Produção editorial Equipe Novo Conceito.



(nota:5,00 de 5,00 )




- ESCRITA:


O que falar sobre a escrita do livro? É bem condizente com o público alvo destinado à leitura, com gírias e termos adolescentes. A linguagem é dinâmica, engraçada e verdadeira, pelo menos me transparece assim...

O que achei excessivo foi a quantidade de palavrões utilizados. Não que me choque com palavrões ou ache que não devam ser usados, porque quem nunca soltou um bom em momento de euforia, o que me incomodou foi o excesso.Sei que é a forma como ele se expressa, é bem característica dele, mas que incomodou, incomodou...



(nota:3,50 de 5,00)




CITAÇÃO: “Acho uma loucura pensar na velocidade das coisas, como o tempo passa, como de repente estamos distantes de pessoas que adorávamos e tão perto de pessoas de quem nunca imaginaríamos ser próximos.” (pág. 151)


RESUMO SINÓPTICO:


Christian Figueiredo é paulista, tem 21 anos, mora na zona sul de São Paulo sozinho, embora se dê bem com a família que sempre foi bem liberal, sem colocar limites ou castração em relação as atitudes e criatividade dele.


Desde criança é alegre, comunicativo e faz as pessoas rirem. A mãe acredita que ele veio para brilhar com a própria luz.E assim hoje ele se tornou um vlogueiro e youtuber dos mais ‘bombados’ com mais de 1 milhão e 500 mil assinantes.


Como sempre gostou de escrever, resolveu  usar a criatividade e a câmera para colocar os roteiros que ele mesmo produz e edita em seus vídeos, onde os jovens procuram para saber oq eu anda pensando.


No livro ele escreve em crônicas as experiências que viveu (e vive) com escrita peculiar e muito bom humor.


ANÁLISE CRÍTICA E DO AUTOR:


Tudo bem que o Christian tem um dos canais mais acessados do youtube, embora nunca tenha escutado falar nele antes de ler seu livro.Daí fui lá assistir alguns dos vídeos para poder falar com propriedade, né? São até engraçados, ele é muito engraçado e talvez seja esse o sucesso dele como youtuber.


Em relação ao livro... devo dizer que tem fluência e influência em suas palavras e deve mesmo atingir os adolescentes pela verdade que transmite ao transcrever suas experiências em vários aspectos da vida como família, amigos, trabalho, mulheres, viagens, etc... É divertido, o que transforma tudo muito hilário e engraçado.


Agora para mim não acrescentou muito, ao contrário, fiquei até um tanto preocupada e vou dizer porque...


Como fala para adolescente, na minha opinião ele é um formador de idéias e influenciador de atitudes através de suas crônicas e opiniões. E em seus escritos ele conta abertamente que ‘mentia’ sobre seus sentimentos para poder se enturmar e fazer parte dos grupos, ‘mentia’ para poder se sair bem em determinadas situações. E fiquei pensando: será que isso não vai passar a impressão para os outros de que quando se mente tudo pode dar certo? Ainda estou incomodada com esse pensamento...


Sim, as palavras dele parecem verdadeiras, entretanto, será que tudo que fala é verdade ou são apenas palavras para impressionar e ser aceito? E isso me preocupa, sério!


Outra coisa que me incomodou foi a quantidade excessiva de palavrões e fui lá conferir os vídeos e lá eles também são usados de forma exagerada. E como falei anteriormente, não o critico, não sou contra os palavrões, minha preocupação é com o excesso... tudo que é em excesso passa do limite.


Enfim, é um bom livro em parte, mas para mim não fez muito efeito não... E não é que me considerO ‘velha’ por completar meio século no próximo mês, porque minha alma é jovem, porém mesmo sendo jovem e tentar compreender a forma como ele se expressa, o livro não me conquistou, infelizmente!


Quero deixar bem claro que essa é a minha opinião, foram os sentimentos pessoais que expus, o que não quer dizer que a leitura não dê certo para quem lê minha impressão. Aconselho que leia para tirar suas próprias conclusões, já que cada livro atinge uma pessoa de forma diferente.



NOTA : 3,30 de 5,00
 smiley livrosmiley livrosmiley livro Emoticon triste Emoticon triste

SOBRE O AUTOR:
 
CORTESIA EDITORA NOVO CONCEITO! 



cheirinhos
Rudy 
 

domingo, 8 de março de 2015

O ENIGMA DA PIRÂMIDE - Alan Arnold



Diferentemente da maioria dos livros que têm sua história adaptada para o cinema, este, teve a sua história adaptada do roteiro do filme homônimo. Título original: Young Sherlock Holmes.

Para quem não conhece a história, livro e filme mostram Sherlock Holmes às voltas com sua primeira aventura detetivesca. Nos idos 1870 ele é um dos alunos da Escola Brompton, em Londres, onde conhece o seu amigo e futuro companheiro de aventuras, John Watson. A morte de um grupo de amigos atingidos por setas de zarabatanas que provocam alucinações é tida, inicialmente, como suicídio. Todavia, o jovem Holmes, a partir de um indício resolve investigar e descobre que esses amigos estavam sendo assassinados por membros da seita egípcia Eh Tar e alerta o sargento-detetive Lestrade, seu orientador de tese que não acredita muito no seu orientado até que...
Vale lembrar que o filme/livro não tem nada a ver com as histórias de Conan Doyle, como o próprio Arnold frisa em Agradecimentos do livro.

Assisti ao filme há muitos anos e naquela época já tinha lido todas as suas aventuras, por isso mesmo, foi um prazer inenarrável poder ver um Sherlock Holmes dando os primeiros passos em sua vida detetivesca e desvendando o seu primeiro caso policial.




O Enigma da Pirâmide é mesmo o filme transformado em letrinhas e com um benefício a mais: nos últimos capítulos o autor explora amplamente o porquê dos assassinatos. No filme há cenas que esclarecem o fato, claro, mas no livro a explicação vem recheada de fatos históricos da cultura egípcia. Adorei essa parte, apesar de achar que ela faz uma brusca interrupção na aventura que é retomada em seguida. Mas nada que prejudique a leitura.


Livro e filmes recomendados.

bj da angel ;)

sábado, 28 de fevereiro de 2015

DEUSES E HERÓIS – Zelita Seabra


Bela compilação, que apresenta de forma sintética e bem didática as principais histórias da mitologia grega, além do resumo esquemático da Ilíada e da Odisseia, apresentadas canto a canto. O livro encerra com um extenso glossário, que torna a obra útil e relevante para estudantes e demais interessados na Grécia antiga.

Para mim o deleite maior foi retornar ao maravilhamento que experimentei durante a leitura da Ilíada e da Odisseia. Como no momento estou assistindo pela segunda vez a uma versão televisiva do Mahabharata, o colossal épico indiano, fiquei pensando muito no encanto e na riqueza imorredoura dos grandes clássicos.

O que, por extensão, me levou a pensar sobre essa curiosa enfermidade mental dos tempos modernos, que é considerar o novo como sempre melhor que o antigo. Creio que essa doença que afeta a percepção e o julgamento tem sua origem em dois grandes movimentos coletivos, que são o Evolucionismo Cultural e a Indústria do Consumo. Por um lado, o Evolucionismo Cultural (uma adaptação meio “Mandrake” da Teoria da Evolução à sociedade humana, que foi concebida para justificar o Imperialismo Europeu) nos induz a considerar como ápice de realização e sabedoria humanas o cidadão europeu (e, mais recentemente, norte-americano) médio. Por outro lado, a Indústria do Consumo hipnotiza corações e mentes para comprar a última novidade, que sempre será melhor e mais interessante que a novidade de ontem, que deve ser descartada como lixo inútil, pois só assim se mantém a grande roda dourada do consumo funcionando...

E daí resulta esse curioso fenômeno, que é haver tantas pessoas achando imprescindível ler e ver os Cinquenta Tons de Cinza, e que talvez nem saibam se a Odisseia, a Ilíada e o Mahabharata são de comer ou de passar no cabelo...

Acho triste, isso.

***
ANUNNAKI – Mensageiros do Vento



AS SANDÁLIAS DO PESCADOR – Morris West


Custei muito a terminar essa leitura. O enfado não se deve a uma falta de perícia do autor que, pelo contrário, é muito hábil (como pude comprovar em pelo menos outra obra dele: “Proteu”). O problema é que a história ficou velha e datada muito rápido... nada mais antigo que o jornal do dia anterior, nada mais ultrapassado que a polêmica de ontem.

A constatação da senilidade precoce da trama de “As Sandálias do Pescador” acabou se tornando o maior interesse da leitura. A trama gira em torno da eleição de um novo Papa e os desafios enfrentados por ele em um mundo moderno e em constante mudança. E aí é que está, tudo já mudou tanto de lá para cá que chega a ser chocante. Quer dizer, chocante para mim, que fiquei boquiaberto diante da renúncia do Papa Bento XVI... é que ainda me impressiono com essas confirmações de profecias do Apocalipse, bobeira minha...

É incrível como o mundo mudou nesses quarenta anos desde que o livro foi escrito! E o mais impressionante é constatar como a Igreja Católica, que dominou o mundo por tantos séculos, está nitidamente se esfarelando em pleno ar... sinais dos tempos!

Ler esse livro de deixou bem convencido de que o fim da Igreja está próximo... e depois, de acordo com as profecias, vem o Apocalipse! Que venha logo, já não era sem tempo...

Realmente, não esperava que essa leitura fosse tão chata e assombrosa ao mesmo tempo! São esses maravilhamentos inesperados da leitura...



***
O SINCRONICÍDIO



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...