quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Cheio de conteúdo! Cheio de Charme



De todos os livros que eu li de Marian, creio que este é o que traz uma narrativa bem diferenciada dos demais. A divisão dos capítulos do livro baseia-se na narração das personagens, ou seja, quando mudava a história de uma, mudava a fonte e/ou estilo de contar a narração. No começo, achei que funcionaria como uma espécie de diário, conforme segui com a leitura é que eu pude entender a proposta da autora, que é a de nos familiarizar com cada uma das personagens principais e o seu ponto de vista. Três mulheres e um ponto em comum: “Paddy De Courcy”. Lola é uma estilista super descolada, que ama o que faz e vive a volta com mulheres da mais alta sociedade da Irlanda, e, tem a obrigação de vesti-las e deixá-las bem produzidas para os eventos em que elas irão participar. No entanto, nem tudo é perfeito neste mundo, que, começa a desmoronar quando ela descobre que seu namorado (ela pensa que namora), irá se casar com outra pessoa. A partir daí Lola já não é mais a mesma, começa a falhar em seus compromissos profissionais e a perder clientes. Querendo fugir de seus problemas, Lola viaja para o interior, onde conhece pessoas bem diferentes do seu círculo social.Marnie é uma daquelas personagens complicadas, melancólicas, um pouco chatas de se ler, mas, quando se descobre o que de fato a perturba, o seu problema é que se entende a construção da personalidade dela, mas confesso que achei Marnie um pouco cansativa.Grace, sem dúvida alguma é a minha personagem favorita. Irmã gêmea de Marnie, é o oposto dela, jornalista, segura de si, bem humorada, de personalidade forte, é casada com Damiem, um homem bacana e que faz um par perfeito ao estilo de vida e de personalidade dela. Paddy de Courcy é um político charmoso, lindo e que arranca suspiros de suas eleitoras e um olhar mais atento dos homens. Entretanto, achei que Marian exagerou um pouco ao construir um personagem masculino tão absurdamente lindo, do qual, nenhuma mulher consegue resistir ao seu “charme”. Parece que o cara está acima do bem ou do mal.Mas, não pense você que estou contando a história toda, tem muita coisa para se descobrir e não apenas desses personagens, dos quais, eu escrevi um pouco deles aqui. Alicia, por exemplo, é a futura senhora De Courcy, mas ao longo da história o seu papel nos revela algo muito importante.Marian, elaborou uma história fantástica, cheia de conteúdo e com tantos personagens cheios de complexidade e com personalidades diversas que daria para montar um estudo psicológico bem interessante. Gostei bastante do enredo não ter ficado apenas centralizado em um único personagem, e sim, em vários, possibilitando a entrada de outras pessoas na trama, sem deixar a história confusa ou monótona, e sim, às vezes triste, outras reflexivas e algumas um pouco engraçadas.Agora o que choca é a falta de punição para a violência praticada contra a mulher. Esse assunto foi muito bem abordado por Marian, mas fiquei muito chateada pela falta de justiça por um crime praticado contra tantas.O que ficou para mim, nesta história, é a lição de que não se julga ninguém pela aparência. É bem aquele velho ditado, que fala mais ou menos assim: “nos menores frascos é que se encontram os melhores perfumes” e “por fora bela viola por dentro pão bolorento.”Leitura recomendada!

2 comentários:

  1. parece ser otima hein...beijokas

    http://www.estilopropriobysir.com/2012/02/fingrs-fina-estampa.html

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...