sábado, 22 de dezembro de 2012

NÃO CONTE A NINGUÉM – Harlan Coben




Tem visgo de jaca nos livros de Harlan Coben! As páginas grudam nas mãos de tal forma que o único jeito de largar uma é passar logo para a seguinte, e assim vai até o fim do livro.

Coben tem um ritmo muito bom. Tudo vem na medida certa nesse thriller policial. A narrativa é instigante, a trama é bem bolada e apresentada e a história ainda traz passagens que nos fazem refletir junto com os personagens sobre determinada situação da vida.

Como por exemplo:

“Eis a verdade sobre as tragédias: elas fazem bem à alma.
O fato é que sou uma pessoa melhor por causa das mortes. Se tudo tem seu lado positivo, este, sem dúvida, é bem frágil. Mas existe. Isso não significa que valha a pena, que a troca seja justa ou algo semelhante, mas sei que sou um homem melhor do que era antes. Tenho uma noção mais apurada do que é importante. Compreendo melhor a dor das pessoas.”

Teve uma influência grande para mim o fato de ter lido “Não Conte a Ninguém”, de 2001, logo depois de “O Inocente”, escrito alguns anos depois. Existem muitas semelhanças entre as duas histórias, o que pode sugerir duas coisas: um imaginário muito específico e até obsessivo do autor, ou então uma fórmula seguida à risca. Por esse motivo, gostei mais do primeiro que li. O que não me impede de querer ler um terceiro!


6 comentários:

  1. Nunca li nada dele, mas gostei demais do trechinho que vc colocou! Vou ver se acho o livro!

    Passando para desejar Boas Festas!
    Liz<3
    The Red Lil' Shoes Blog
    http://theredlilshoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Liz!!! Boas festas e ótimas leituras!

      Excluir
  2. Fabinho!
    Nem acredito que estou com esse livro aqui e ainda não li.
    Vou dar prioridade...
    Valeu pela resenha maravilhosa!
    cheirinhos
    rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah leia sim Rudy!
      e depois faça sua resenha visse!!!
      beijo!!!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...