sábado, 23 de março de 2013

A Arte de Romero Britto [Livro de Arte]



Vamos falar um pouco de arte?

Sou grande fã da arte de Romero Britto, artista gráfico pernambucano que, hoje, vê seu trabalho sendo replicado numa escala mundial. Na verdade, sua arte já nasceu com caráter universal; nunca foi regionalizada. Esse gênio, radicado nos Estados Unidos da América, é considerado um grande "artista do consumo" da atualidade, por emprestar sua arte e técnica a marcas diversas, numa brilhante jogada publicitária. Não é à toa que também o chamam de o "Paulo Coelho" das artes plásticas. Infelizmente, essa comparação ao famoso escritor é feita no afã de denegrir seu trabalho, pouco apreciado pela "crítica especializada".

As cores desse genial pintor nos fascinam; ainda mais no meu caso, vidrado que sou em ambientes coloridos. É fácil encontrar seu traço no cotidiano, estampando embalagens de bebidas, perfumes, capas de cadernos e souvenirs diversos, como canecas, copos e badulaques variados.

Além de entusiasta das telas pueris e multicoloridas de Britto, também gosto de livros de arte. Assim, essa publicação me agradou muito. O acabamento do livro é excelente. O caderno com os trabalho possui capa cartonada e miolo em papel tipo cuchê bem grosso, tudo protegido por uma capa dura caprichada e robusta, com detalhe em baixo relevo. Assim que abrimos o volume, a reprodução de um trabalho de Britto, em pop-up, nos dá as boas vindas. O design do livro também é competente. O único "contra" à edição foi o pôster encartado em seu miolo. Na verdade, está mais para uma página quádrupla do que um pôster, impossível de se remover sem dano ao exemplar. Penso que a reprodução de alguma tela, em maior escala, poderia vir na forma de pôster, separado. Mas esse detalhe é bobagem, diante do conjunto feliz que a edição representa.

A Arte de Romero Britto foi lançado em 2003 pela Editora e Livraria Solar do Rosário, com 84 páginas, no formato quadrado de 25 cm, com organização de Regina Barros Correia Casillo, que também assina texto bilíngue introdutório (inglês e português). O preço de capa, à época, era em torno de R$ 70,00; atualmente, varia em razão do sebo, vez que fora de catálogo.

A baixo, algumas fotografias desse belíssimo livro (que podem ser acessadas em maior resolução ao abri-las noutra guia).

Recomendo, por fim, a leitura de minha última resenha para o Blog Comunidade Resenhas Literárias, sobre o romance soviético O Mestre e Margarida. Além disso, convido a todos para conhecer o Blog do Neófito.







Um comentário:

  1. Lindas cores!!!
    Valeu pela resenha, não conhecia esse artista!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...