segunda-feira, 19 de novembro de 2012

RESENHA - "O COMEÇO DO ADEUS - Aprendendo a se despedir..." - ANNE TYLER




LIVRO  : "O COMEÇO DO ADEUS - Aprendendo a se despedir..."
TÍTULO ORIGINAL: "THE BEGINNER'S GOODBYE"
AUTORA: ANNE TYLER
TRADUÇÃO: ANA PAULA CORRADINI
EDITORA  : NOVO CONCEITO
PÁGINAS – 207
1ª IMPRESSÃO 2012
CATEGORIA: FICÇÃO NORTE-AMERICANA/ROMANCE
ISBN: - 978-85-8163-039-7

O Começo do Adeus
CITAÇÃO: "Nada mais havia para qualquer um de nós dizer, apesar de sentir uma estranha relutância em permitir que ele desligasse. Por um momento, enquanto ele falava, Dorothy tinha sido, de novo, como era antes: voluntariosa, firme e teimosa. Não a vítima passiva que tinha se tornado em seus últimos dias." (pág. 47)
ANÁLISE TÉCNICA: 
-CAPA = de Jorge Parede. Mulher deitada de bruços com um livro aberto em cima da cama e olhando para parede (?) de forma pensativa.
Título em alto relevo dourado.
Apesar de bem bonitinha a capa, a meu ver, nada tem haver com o livro...
(nota: 3,80   de 5,00)
-DIAGRAMAÇÃO:  feita pela Crayon Editorial. Tem folhas amareladas e letras pretas, boas para leitura. Tem nove capítulos apenas numerados e ao final, uma folha falando sobre a autora.
Simples por demais como toda diagramação feita pela Crayon.
Formato/Acabamento: 16x23x1,4
Peso: 0.32 kg
(nota:  3,70  de 5,00)
- ESCRITA: em 1ª pessoa feita com as observações de Aaron, o principal protagonista do livro. Um relato simples e sem muita emoção.
(nota:  3,80 de 5,00)
CITAÇÃO: "Ela usava um jaleco branco tão engomado que talvez pudesse ficar de pé sozinho, mas suas calças estavam amassadas e enrugadas, em parte porque eram compridas demais para ela. Elas se acumulavam sobre os sapatos, mais parecidos com tamancos, e se prendiam na parte de trás do salto. Isso fazia com que ela parecesse ainda mais baixa, e mais larga também. Dorothy estava de pé, próxima a uma estante de livros, quando a recepcionista me levou até seu consultório. Estava consultando um volume grande e pesado e, como tinha miopia, havia empurrado os óculos para cima da testa, o que lhe dava um aspecto de quatro-olhos muito peculiar, que me fez sorrir no instante em que vi. Mas, mesmo à primeira vista, gostei de seu rosto largo e bronzeado e de sua expressão tranquila. Eu me parabenizei ao perceber que o cabelo curtíssimo, que não a favorecia, era - como se diz - "mais negro que a asa da graúna"," (pág.113)
RESUMO SINÓPTICO:   
Aaron é um homem de 36 anos que tem problemas no braço e na perna direita, além de hesitação ao falar (tipo uma pequena gagueira), desde a infância devido a uma doença. É editor da editora da família e não é muito sociável. Era casado com Dorothy, médica dedicada que não se importava com a aparência física, nem com afazeres domésticos, era dedicada a sua profissão e 8 anos mais velha que Aaron.
Dorothy morre após uma árvore do jardim cair em cima da casa e dela... Aaron fica arrasado e tenta retomar a vida, o que é bem difícil... até que Dorothy começa a aparecer em lugares inusitados e ele começa a melhorar seu ânimo, ao tempo que tentam resolver problemas pendentes durante o casamento que já não ía tão bem, apesar do amor que sentiam.
Durante a reforma da casa Aaron volta a morar com Nandina, sua irmã mandona e autoritária, de quem sempre tentou se afastar desde a infância para poder ter um pouco de independência. Passa a ter uma visão diferente da irmã e entender que tudo que fez e faz é apenas por amor...
ANÁLISE CRÍTICA E DO AUTOR: 
Serei bem sincera como sempre faço, apesar de ser um Bestseller  do The New York Times, achei o livro bem morno, sem grandes picos emocionais, sem grandes expectativas e sem grandes fatos e acontecimentos.
As personagens são bem definidas tanto em suas características físicas como em suas personalidades, os elos emocionais entre as pessoas, são fortes e cheios de convicção, entretanto, na minha opinião faltou alguma coisa... quem sabe talvez uma definição maior do real sentido do livro. As aparições de Dorothy não são tão definidas em seus objetivos e abruptamente, o livro toma um rumo totalmente  diferente no último capítulo.
O que ficou de bom para mim foi a importância da família em nossas vidas e que, devemos tentar resolver todos nossos problemas em relação as pessoas que convivem conosco para não deixar nada pendente caso a morte nos acometa de forma inesperada, que devemos fazer mais o que nos agrada do que tentar agradar aos outros e nos sentirmos infelizes!
É um livro mediano e constante, sem grandes emoções!
NOTA :  3,40 de 5,00
 smiley livrosmiley livrosmiley livroSmiles - Recados e Imagens (6279)Smiles - Recados e Imagens (6279)
BOOKTRAILLER:

SOBRE A AUTORA: 



Anne Tyler nasceu em Minneapolis, Minnesota, em 1941 e cresceu em Raleigh, Carolina do Norte. Este é seu 17º romance. Um deles ganhou o prêmio Pulitzer em 1988. Membro da Academia Americana de Artes e Instituto, ela mora em Batimore, Maryland.
CORTESIA EDITORA NOVO CONCEITO!
PARCERIA 1#
cheirinhos
Rudynalva

2 comentários:

  1. Olá, parabéns pelo blog!
    Se você puder visite este blog:
    http://morgannascimento.blogspot.com.br/
    Obrigado pela atenção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Morgan!
      Agradeço a visita e vou sim visitar seu blog, pode deixar.
      cheirinhos
      Rudy

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...