sexta-feira, 30 de junho de 2017

VORAGEM – Junichiro Tanizaki


A bela Mitsuko, tão encantadora a ponto de parecer uma personificação da deusa Kannon, acaba por seduzir completamente a jovem senhora Sonoko Kakiuchi, que passa a viver em um progressivo estado de obsessão por Mitsuko, à medida em que vai se emaranhando mais e mais em dois triângulos amorosos simultâneos: o primeiro formado por Mitsuko, Sonoko e o marido desta, e o segundo formado por Sonoko, Mitsuko e Watanuki, o amante desta.


Este romance de 1931 é considerado a obra-prima do autor japonês Junichiro Tanizaki. A leitura é fluida e fácil, e realmente transmite algo da asfixiante agonia de uma paixão obsessiva. Penso, contudo, que algo da força da obra se perdeu com o passar do tempo: certamente o tema do adultério, ainda mais quando mesclado com homossexualismo feminino e impotência masculina, era bem mais contundente e até chocante décadas atrás. Nos dias de hoje, eu pelo menos considerei meio cansativo o rame-rame de tanto sofrimento amoroso. De toda forma, é inegável que o texto é escrito com habilidade e elegância. 



\\\***///


A MARCA – Fabio Shiva

Um intrigante conto de mistério e assassinato que tem como pano de fundo a saga dos Anunnaki... “A MARCA” foi originalmente publicada em “REDRUM – Contos de Crime e Morte” (Caligo Editora, 2014), sendo um dos sete contos selecionados para a antologia. Em 2016 a história foi republicada no livro duplo de contos “Labirinto Circular / Isso Tudo É Muito Raro”, de Fabio Shiva (Cogito Editora). E agora está disponível aqui. Boa leitura!
http://www.recantodasletras.com.br/e-livros/5825862
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...