domingo, 25 de agosto de 2013

MEUS PREZADOS CANALHAS – João Uchôa Cavalcanti


É pau puro!

Impactante, asfixiante, aterrorizante!

Como avisa o autor logo no início, esse é o texto original da peça que estreou em 1993 no Rio de Janeiro, com direção de Gracindo Junior e ilustre elenco: Débora Duarte, Edwin Luisi, Othon Bastos e Jayme Periard, entre outros.

A ideia da peça é bem original. O guerrilheiro Tomás sequestra o banqueiro Tadeu, com o intuito de julgá-lo por seus crimes, que são apresentados diante de um tribunal do júri formado por pessoas que também foram sequestradas (na verdade, a plateia presente). Não existem diálogos, apenas monólogos dos mais diversos personagens, que vão se sucedendo no palco e revelando um mosaico cruento com algumas das facetas mais sórdidas de nossa sociedade.

E assim a ironia muito apurada do autor vai revelando passo a passo a grande hipocrisia e podridão que fundamentam boa parte da “moral e dos bons costumes”. Não sobra ninguém, ninguém é poupado: todos são (somos) “prezados canalhas”...

Não esperava nem a metade da paulada que foi essa leitura. Creio que com essa obra Uchôa Cavalcanti atinge a meta mais elevada idealizada por Nelson Rodrigues para o teatro: incomodar, sacudir, remexer, desagradar.

Um recurso interessante, que me fez evocar o grandioso Shakespeare, foi o uso de rimas nas falas, gostei muito!



***///***
Conheça O SINCRONICÍDIO:
http://youtu.be/Vr9Ez7fZMVA
 
 
***///***
MANIFESTO – Mensageiros do Vento
LEIA AGORA (porque não existe outro momento):


2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Fala Angel!
    Está aí é uma peça que gostaria muito de assistir! Por ora, vou procurar o livro - que deve ser tão bom quanto a dramatização!
    Conheci teu blog pelo site da Máh Santana, parabéns!

    George dos Santos Pacheco
    "E assim escrevo, ora bem, ora mal, Ora acertando o que quero dizer, ora errando, Caindo aqui, levantando-me acolá, Mas indo sempre no meu caminho como um cego teimoso." Fernando Pessoa, 1972
    http://revistapacheco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...